Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Quer recorrer de multas? Veja dicas

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Do Diário do Grande ABC

27/01/2017 | 07:22


Estacionar em local proibido, desrespeitar os limites de velocidade ou o rodízio municipal de veículos. Tudo isso gera multa. Mas sempre tem quem ache a cobrança injusta ou indevida e queira recorrer, não é mesmo? Para isso, o primeiro passo é verificar o órgão de trânsito correto.

Ao receber uma notificação de autuação por infração de trânsito, é importante que o cidadão fique atento ao órgão que a registrou. Caso contrário, o motorista pode enviar o recurso à instituição errada e acabar perdendo os prazos para se defender. O nome do autuador pode ser consultado no cabeçalho da respectiva correspondência.

PM E DETRAN
Para casos punições aplicadas em decorrência de autuações feitas pela Polícia Militar no perímetro urbano que, em geral, têm caráter administrativo e dependem de abordagem do condutor (falta de licenciamento, habilitação vencida e embriaguez ao volante), cabe recurso ao Detran-SP. Neste caso, é possível realizar o procedimento pela internet: www.detran.sp.gov.br.

Um parênteses. Ao contrário do que muitos pensam, o Detran-SP responde pela minoria das multas – estima-se média de 10% do total.

ÓRGÃOS MUNICIPAIS
Cabe salientar que infrações comuns, como avanço de sinal vermelho e circulação de veículos em corredores exclusivos de ônibus e bicicletas, são sempre registradas pelos órgãos de trânsito municipais. Nas estradas, as multas, em geral, são aplicadas pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) e pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados