Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Com design inovador e bom espaço, eis o Renault Captur

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vagner Aquino

23/02/2017 | 21:05


Tem gente que ainda estranha, mas, sim, o Captur é um Renault! Esse espanto se dá pelo visual arrojado do modelo, que é de responsabilidade do Technocentre da marca (na França), em parceria com o Renault Design América Latina, localizado na Capital. Além das linhas arredondadas, destaque para a opcional (por R$ 1.400) pintura biton – teto em cor contrastante ao restante da carroceria.

Nas lojas já a partir desta semana, o novato (apresentado ao público brasileiro durante o último Salão do Automóvel de São Paulo) tem duas versões de acabamento: Zen (motor 1.6) e Intense (2.0).

Ao contrário do que realmente parece, a Renault destaca o Captur como o SUV mais espaçoso da categoria – cabe salientar que, em números, isso é fato, afinal, são 2,67 metros de entre-eixos. Outro destaque vai para o porta-malas: 437 litros.

Andando, o utilitário prova que não é só uma carinha bonita. Silencioso e bom de guiar, o Captur também mostra que tem fôlego – pelo menos na configuração avaliada pelo Diário durante o test-drive de lançamento: a 2.0 16V de 148 cv, cujo torque é de 20,9 mkgf. Porém, tal força é atingida só aos 4.000 rpm, comprometendo a eficácia durante arrancadas e retomadas. O câmbio é automático de quatro velocidades.

Em relação a equipamentos, a configuração testada (que não sai por menos de R$ 88.490) vem com rodas diamantadas (17”), apoio de braço dianteiro central, Media Nav com tela touch screen de 7” (engloba câmera de ré), ar-condicionado automático, sensores de chuva e de luminosidade, além do opcional revestimento em couro, que custa R$ 1.500.

Por R$ 78,9 mil, versão de entrada tem motor 1.6 litro
Ao preço de R$ 78,9 mil, o modelo de entrada é equipado com o novo motor 1.6 SCe. Gera 120 cv de potência máxima (com gasolina são 118 cv), sempre a 5.500 rpm.

De acordo com a marca, o torque é de 16,2 mkgf a 4.000 giros. Nesta configuração, o câmbio é sempre manual de cinco marchas.

Em relação à lista de equipamentos, são quatro air bags, controle eletrônico de estabilidade e de tração, regenerador de energia para as baterias, função Eco (economia de combustível), assistente de partida em rampas e direção eletro-hidráulica – o volante tem regulagem só de altura.

No visual, as rodas têm 17”, porém com acabamento diferenciado da versão topo.

Aqui, os opcionais Media Nav com câmera de ré e carroceria em dois tons saem por, respectivamente, R$ 1.990 e R$ 1.400.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados