Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Diferentes gerações


Isis Borge
Gerente da Robert Ralf

27/12/2016 | 07:09


Como identificar a geração a que um profissional pertence?

Consideramos como baby boomers os profissionais nascidos entre 1946 e 1964. Na geração ‘X’ estão os nascidos entre 1965 e 1978. Os profissionais ‘Y’ nasceram entre 1979 e 1999. E a geração ‘Z’ é composta por aqueles nascidos a partir do ano 2000.

Em departamentos com diferentes gerações, quais devem ser os pontos de atenção dos líderes?

O ideal é que o líder se perceba como moderador entre esses colaboradores, identificando e ressaltando os pontos fortes de cada um e estimulando o aprimoramento de todos, além da troca de experiências entre os profissionais, sempre com foco em agregar resultados positivos para o negócio. É importante ter em mente que, em geral, as pessoas pensam diferente, independentemente da geração a que pertençam. Nesse cenário, a forma como o líder administra essas diversidades no ambiente corporativo é desafio que pode determinar o sucesso ou o fracasso da equipe. É importante saber ouvir e ser resiliente.

Quais são os principais benefícios de ter diferentes gerações trabalhando juntas?

Se bem administrada, a diversidade em uma equipe é solução e não problema, pois ela tende a ser sinônimo de troca de experiências, novas ideias e ampliação das visões sobre uma mesma questão. Esses, inclusive, foram os três principais benefícios apontados por grupo de diretores de RH entrevistados recentemente pela Robert Half. A tendência é a de que as empresas busquem combinar diferentes perfis, pois é neste ambiente em que há maior estímulo à inovação.

Quais pontos fortes você destacaria de cada geração?

É difícil fazer definição precisa, porque cada profissional tem características individuais, independentemente da geração. O que costumo ressaltar é que os profissionais seniores têm carga de experiência que não pode ser desprezada, enquanto os mais jovens chegam ao mercado com o espírito de inovação essencial para o momento de alta competitividade.

Qual conselho você daria aos profissionais que se sentem ameaçados por pares de outras gerações?

Observe seus pares sem preconceitos, esteja aberto ao diálogo e apresente suas ideias sem imposições. Aos seniores, a recomendação é não ser resistente às novas ideias e entender que muitas podem gerar resultados interessantes para os negócios, enquanto os mais jovens devem se mostrar dispostos a avaliar opiniões que tenham como base experiências reais. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.