Fechar
Publicidade

Turismo

Publicado em quinta-feira, 12 de janeiro de 2017 às 07:00 Histórico

Não esqueça do documento

Sxc.hu  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Quem nunca esqueceu alguma coisa logo depois de sair? Mas e quando o objeto é essencial para viajar? Muito turista acaba sendo surpreendido no momento de embarcar por não estar com documentos necessários ou com a validade vencida. E não adianta reclamar: simplesmente é impedido de embarcar.

É comum pensar que a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) serve como passe livre para todos os destinos e é aí que mora o perigo. Para seguir viagem em cruzeiros, por exemplo, segundo informações oficiais do Terminal de Santos, é obrigatório estar com o RG (Carteira de Identidade Civil) original, com menos de dez anos de expedição ou passaporte válido. Isso inclui crianças de qualquer idade e até bebês.

Para os menores de idade que estiverem desacompanhados dos pais, é necessário ainda que tenham autorização judicial assinada por ambos. O mesmo ocorre quando a criança está acompanhada somente de um dos responsáveis, o outro deve autorizar judicialmente. Nos casos de falecimento de um dos pais, é necessário apresentar a certidão de óbito original ou cópia com firma reconhecida.

Quem vai viajar de ônibus – e tem muita gente, segundo informações da Click Bus, empresa que vende passagens de ônibus on-line, no fim de 2016 houve aumento de 103% na procura por viagens rodoviárias – de acordo com a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) é preciso levar RG, passaporte brasileiro ou CNH originais ou cópias autenticadas, todos com fotografia. Em caso de roubo ou furto dos documentos, deverá ser apresentado o boletim de ocorrência emitido em menos de 30 dias.

Para transporte aéreo, segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), se o passageiro for brasileiro e embarcar em um voo doméstico, poderá ser apresentado qualquer documento oficial com foto ou cópias autenticadas. Se acontecer de documento for perdido ou furtado, o recomendado é que em voos domésticos, apresente o boletim de ocorrência emitido em menos de 60 dias. Já em voos internacionais o ideal é retirar outro passaporte. Informações detalhadas estão no site www.anac.gov.br.

''''Todos chegaram e eu fui no dia seguinte’
Mesmo passando por uma situação complicada, Otávio Siqueira, 67 anos, advogado e morador de São Bernardo, se diverte ao contar para o Diário sobre o dia em que não conseguiu embarcar por conta da documentação. “Ia para o Peru e, em vez de levar o RG, só estava com meu passaporte, pois queria que ficasse registrada a viagem para Machu Picchu. Todos os procedimentos foram feitos, mas acabamos descobrindo que meu passaporte estava vencido. Era aniversário da minha mulher, todos chegaram e comemoraram com ela, eu fui somente no dia seguinte”, relembra.

Como a empresa reconheceu o erro por não ter verificado o vencimento do passaporte, a companhia deu para Otávio uma passagem para o dia seguinte, ele teve que pagar pequena diferença de valor. E quem pensa que o caso serviu como lição, não foi bem assim. “Depois aconteceu quase a mesma coisa quando fui para Europa, mas minha sorte foi que não repararam que o passaporte estava vencido, se tivessem visto, eu não iria poder sair de lá”, conta.

‘Já tive meu passaporte furtado na Alemanha’
Nathalia Tosto, 31, jornalista, consultora de viagens e autora do blog Coisas que Amamos, mora no Rio de Janeiro. Já esteve em mais de 40 países e em uma dessas excursões teve o passaporte furtado na Alemanha. Ela descobriu quando estava dentro do aeroporto.

“A primeira coisa que fiz foi ir até um posto da polícia e pedi para que fizessem um boletim de ocorrência. Em seguida, solicitei que imprimissem uma cópia do meu passaporte para que eu pudesse voltar ao Brasil usando minha cópia e minha identidade. Até esse momento não sabia se isso ia funcionar, mas era o que poderia fazer na hora.” E deu certo.

Depois do susto, Nathalia não só aprendeu o que fazer como dá dicas para os turistas. “Tenha sempre cópias dos documentos escaneadas no e-mail e, se possível, impressas com você. Além disso, leve além do passaporte mais um documento que comprove que você é brasileiro”, finaliza.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC