Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Janeiro Branco - Dr. Leo Kahn

Associação Brasileira de Psiquiatria calcula que mais de 40 milhões de brasileiros possuem algum distúrbio mental e aproximadamente 10% das mulheres e 6% dos homens terão algum episódio depressivo durante os próximos anos


Dr. Leo Kahn

20/01/2017 | 07:07


Campanha nacional de conscientização em favor da saúde mental e emocional surgiu em 2014, em Minas Gerais, e foi criada por profissionais das áreas de psiquiatria e psicologia.

Este é o terceiro ano de existência e a campanha tem como tema Quem Cuida da Mente, Cuida da Vida. O objetivo é debater e difundir o conceito de saúde mental com a sociedade brasileira, apresentando-a como uma condição necessária para o bem-estar, o trabalho e a convivência social.

Os transtornos mentais acometem indivíduos de todas as faixas etárias, sexo, raças e classes sociais.

A depressão já é considerada o mal do século e o segundo maior problema de Saúde pública. Segundo a Organização Mundial da Saúde, cerca de 20% da população global terá algum problema ou distúrbio mental durante a sua vida.

A Associação Brasileira de Psiquiatria calcula que mais de 40 milhões de brasileiros possuem algum distúrbio mental e aproximadamente 10% das mulheres e 6% dos homens terão algum episódio depressivo durante os próximos anos.

Além da depressão, outras doenças psiquiátricas também se tornaram conhecidas dos brasileiros, como os transtornos de ansiedade, a bipolaridade e a síndrome do pânico.

Fatores de risco:
Hereditariedade.
Uso de álcool, tabaco e outras drogas.
Uso de anticonvulsivantes e calmantes.
Baixa autoestima.
Depressão e ansiedade.
Transtorno de atenção/hiperatividade.
Transtorno oposicional/conduta queixas somáticas.
Autoagressão.
Tentativa de suicídio.

Sinais e Sintomas:
Sentimento de tristeza e solidão.
Insônia.
Obesidade.
Fadiga.
Esquecimento.
Irritabilidade.
Dificuldades de concentração.

Atualmente o diagnóstico de transtornos mentais é realizado com base na observação clínica de um conjunto de sinais e sintomas apresentados pelos pacientes em um determinado período.

O uso de exames complementares, como tomografia axial computadorizada, ressonância magnética e a TEP (Tomografia de Emissão de Positrões), um tipo de gamagrafia que mede o fluxo sanguíneo em áreas específicas do cérebro,  conseguiu diferenciar uma perturbação psiquiátrica de outra, levando a uma maior precisão no diagnóstico.

SAIBA MAIS:
A maioria dos transtornos mentais aparece na infância: 50% antes dos 14 anos e, 75% dos casos, antes dos 24 anos. Se não tratados podem evoluir até a idade adulta. A prevenção na área de saúde mental também é vital para o bem-estar e a qualidade de vida no futuro. Grande parte da população valoriza apenas o cuidado com o corpo físico e, às vezes, esquece a importância de zelar por uma boa saúde mental e emocional. Cada vez mais presentes e atuantes, as mulheres são mais sensíveis, do ponto de vista emocional, do que os homens e, por isso mesmo, mais propensas a desenvolver transtornos e fobias.

A manutenção de uma vida mental saudável inclui atividades simples que podem parecer difíceis na correria cotidiana.

Meditação e psicoterapia são práticas que podem ajudar a sair de um contexto problemático e buscar o autoconhecimento.

Outras causas
Sentimento de inutilidade, agressividade/ altos níveis de raiva, problemas interpessoais, transtornos neuróticos, obesidade, violência doméstica com punição física, dificuldades de relacionamento familiar (pais e irmãos), pais usuários de álcool, divórcio dos pais, problemas financeiros da família, baixo desempenho ou abandono escolar, bullying, discriminação e racismo, violência física sofrida, situações de abuso sexual com ameaça de vida e lesão física, problemas legais, envolvimento com acidentes automobilísticos, não estar trabalhando ou estudando, atividade sexual precoce entre outros. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.