Fechar
Publicidade

Cíntia Bortotto

Publicado em segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017 às 07:00 Histórico

Um RH cada vez mais inteligente

Nesta semana darei continuidade ao tema que venho apresentando aqui nas últimas semanas: o resultado da pesquisa da Deloitte sobre o novo RH (Recursos Humanos). Vamos às novas novidades. Outro ponto interessante do novo RH é como o ‘pensamento do design’ está emergindo como importante tendência. A pesquisa da Deloitte já havia apontado esta questão há dois anos, quando identificou o ‘empregado sobrecarregado’ como uma importante preocupação de talento, com os funcionários esforçando-se para lidar com enxurrada de e-mails e informações, lutando com exigentes atribuições de trabalho e estar à disposição 24 horas por dia, sete dias por semana.

No ano passado, o relatório identificou as tentativas do RH em ‘simplificar’ o ambiente de trabalho como resposta à situação opressiva dos empregados. Agora, organizações inovadoras de RH estão levando seus esforços um passo adiante, incorporando o pensamento de design em sua abordagem para gerenciar, apoiar e treinar as pessoas. Em vez de criar programas e processos, as principais organizações estão estudando pessoas para ajudar a desenvolver intervenções, aplicativos e ferramentas que ajudam a tornar os funcionários menos estressados e mais produtivos.

Na pesquisa deste ano, 79% dos executivos classificam o pensamento de design como alta prioridade quando se trata de enfrentar desafios de talentos. Claramente, o pensamento de design está emergindo como prática recomendada para empresas líderes e organizações inovadoras de RH.

Muitas organizações de RH parecem estar tendo sucesso quando se trata de atualizar as habilidades, capacidades e experiência de suas equipes. Em comparação com o ano passado, a porcentagem de executivos que classificam as habilidades de RH como prioridade máxima caiu ligeiramente. Mais de dois terços dos executivos da pesquisa deste ano (68%) relatam que suas empresas têm sólidos programas de desenvolvimento para profissionais de RH, e 60% acreditam que estão mantendo o RH responsável por talentos e resultados comerciais – proporção maior do que há um ano.

Quatro em cada dez executivos relatam que suas empresas estão prontas para solucionar as lacunas de habilidades em RH – aumento de 30% em relação à pesquisa do ano anterior. E a porcentagem de executivos que classificam suas organizações de RH como ‘boas ou excelentes’ também. Pela primeira vez nos quatro anos do relatório Global Human Capital Trends há sinais de mudança e progresso: as equipes de RH estão aprendendo a experimentar novas ideias e nova geração de pessoas mais jovens, mais habilidosas em negócios e habilitadas pela tecnologia está entrando na profissão.

USO DA TECNOLOGIA - Como a tecnologia torna a tomada de decisão baseada em dados de RH uma possibilidade, 77% dos executivos agora classificam as análises de pessoas como prioridade-chave. Em resposta, as companhias estão construindo equipes de análise de pessoas, substituindo rapidamente sistemas antigos e combinando grupos de análise separados dentro do RH em função mais estratégica. Em 2016, 51% das empresas estão correlacionando o impacto dos negócios com os programas de RH, ante 38% em 2015. Quarenta e quatro por cento estão usando dados da força de trabalho para prever o desempenho dos negócios, ante 29% no ano passado.

Uma das maiores tendências em análise de pessoas também está começando a acelerar: alavancar dados externos – como informações de plataformas de redes sociais, sobre padrões de contratação e volume de negócios externo e dados demográficos dos talentos. Hoje, 29% das empresas acreditam que estão se saindo bem nessa área e 8% se classificam como excelentes.

Uma variedade de novas ferramentas e fontes de dados entraram neste domínio. Os sistemas de feedback e envolvimento dos funcionários, a análise narrativa em tempo real e os modelos preditivos de praticamente todos os fornecedores de gerenciamento de talentos estão agora disponíveis. As empresas estão entrando em uma ‘idade de ouro’ da análise de pessoas e progresso pode acelerar.

Na próxima semana eu retorno com mais informações relevantes.

Siga confiante e boa sorte! 



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC