Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Prius é o híbrido capaz de fazer quase 30 km/l

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vagner Aquino

10/02/2017 | 07:42


Imagine ter um carro que beire os 30 km/l. Agora acrescente ótimo acabamento, vasta lista de equipamentos (como TV digital e carregador de celular sem fio), e espaço suficiente para cinco ocupantes e bagagem. Este é o Toyota Prius.

Lançada no último ano, a quarta geração (segunda importada ao Brasil) é toda nova, desde a plataforma até a motorização – que é híbrida. Para dados, o propulsor a combustão (98 cv) é movido a gasolina e gera 14,2 mkgf de torque. Já a bateria tem 72 cv e 16,6 mkgf, disponíveis a todo tempo.

Porém, como nada é 100% bom, há ressalvas na hora de pensar em adquirir o híbrido da Toyota. Tanto o design esquisitão quanto o preço estão longe de agradar o público em geral.

Ao contrário do europeu, o brasileiro ainda não criou a tal consciência ambiental (aliás, nem mesmo o governo a incentiva) e acaba preferindo outras opções do mercado quando está com R$ 126,6 mil no bolso (este é o preço do modelo).

COMO FUNCIONA?
Nós já especificamos dados e falamos sobre algumas vantagens e desvantagens do Prius. Agora, é hora de explicar o funcionamento, na prática.

A partir do momento em que o motorista liga o motor (por meio de botão no painel), uma central eletrônica inicia os trabalhos. Tudo pode ser acompanhado pelo quadro de instrumentos, que exibe informações como carga da bateria e em qual modo o veículo está operando.

É isso mesmo! Até 40 km/h, o Toyota anda somente com a força do motor elétrico (o ruído é zero!). A partir disso, o uso pode ser misto – dependendo da pressão do pé do condutor, claro, pois quanto mais pesado, mais consome. Quando atinge cerca de 80 km/h, quem fica totalmente responsável pela locomoção é o motor a gasolina. Ainda assim, o carregamento da bateria é feito durante as frenagens, tranformando energia cinética em elétrica.

Quem ajuda na tarefa é o câmbio continuamente variável, que rende linearidade à condução. Mesmo sendo contra a proposta do modelo, tem até modo Power, a fim de dar gás extra.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados