Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Tem espaço na lancha


Raphael Rocha
do Diário do Grande ABC

21/02/2017 | 07:00


Segundo suplente de vereador de Mauá pelo PMDB, Anderson Simões ainda tenta sua vaga no primeiro escalão do governo do prefeito Atila Jacomussi (PSB). O socialista havia anunciado o peemedebista como secretário de Segurança Pública, mas recuou alegando que Sargento Simões tem participação em empresa privada que prestava serviços para a Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá). Simões, então, adotou tática pouco usual para cavar seu espaço na gestão. Simões aproveitou o fato de ter uma lancha e convidou vereadores da base governista de Atila, principalmente aqueles com bom trâmite junto ao prefeito, para uma volta no equipamento em famosa praia no Guarujá. Falou sobre a promessa do socialista em contratá-lo e também assegurou que já se desligou da empresa. Assim, não teria empecilho para reforçar o primeiro escalão do governo de Mauá. Porém, no meio do caminho surgiu um imprevisto. Quem patrocinou sua ida ao secretariado foi o presidente do PMDB de Mauá, José Carlos Orosco Júnior, que chegou a ser secretário de Obras, mas foi denunciado de agressão por sua mulher, a ex-deputada Vanessa Damo (PMDB), e foi retirado do Paço. Atila tem dito que Orosco não possui mais influência na Prefeitura.

Exposição

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), escolheu a dedo a linha de ônibus para testar um serviço expresso de ligação do Centro para o Jardim Primavera. O itinerário que sai da região central e passa pela Vila Mercedes e Guapituba vai levar o nome Expresso 40. O número 40 é a legenda do PSB, sigla de Atila. Ele garante que o serviço não ficará restrito ao ‘40’.

Cancelado

O presidente da Câmara de Mauá, Admir Jacomussi (PRP), cancelou contrato com a empresa G.L. Lourenço Comércio e Serviços, que fornecia leite para o Legislativo. A fornecedora pertence ao atual secretário de Segurança Alimentar do governo Atila Jacomussi (PSB), Cláudio Donizeti Lourenço (PDT).

Mau agouro

Líder do governo de Paulo Serra (PSDB) na Câmara de Santo André, Pedrinho Botaro (PSDB) esteve na linha de frente do debate com manifestantes que criticaram a extinção da Secretaria de Política para Mulheres. “O governo tem mulheres representadas e hoje são 12 mais uma secretárias no Paço (entre titulares e adjuntas)”, afirmou o tucano, esquivando-se de pronunciar o número 13, legenda do PT.

Tribunal

O prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), esteve ontem na sede do TCE (Tribunal de Contas do Estado). A visita foi para conhecer novas ferramentas de gestão que a instituição vai adotar. O objetivo é informatizar ao máximo a troca de dados públicos, como despesa, receita e contratos.

Oposição x situação

Assessoria do deputado federal Orlando Silva, presidente estadual do PCdoB, encaminhou nota garantindo que a legenda faz oposição ao governo de Geraldo Alckmin (PSDB) na Assembleia Legislativa. Porém, é raro ver a bancada da legenda criticando o governador nas sessões. Aliás, o próprio Orlando Silva esteve no Grande ABC durante o processo eleitoral chancelando o apoio do partido a candidatos a prefeito bancados por Alckmin, como Orlando Morando (PSDB, São Bernardo), Lauro Michels (PV, Diadema) e Atila Jacomussi (PSB, Mauá).

Nomeação

Kedley Correia de Moraes foi chefe de seção e difusão artístico e cultural da Secretaria de Cultura durante o governo de Luiz Marinho (PT) em São Bernardo. Agora, foi contratado para ser assessor de gabinete na Pasta de Cultura da gestão de Paulo Serra (PSDB), em Santo André. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados