Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Herpes zoster - Dr. Leo Kahn

Também conhecido como cobreiro, esta doença infecciosa é causada pelo vírus Varicella-Zoster, o mesmo que provoca a catapora/varicela (VVZ).


Dr. Leo Kahn

03/03/2017 | 07:00


Também conhecido como cobreiro, esta doença infecciosa é causada pelo vírus Varicella-Zoster, o mesmo que provoca a catapora/varicela (VVZ).

Esse vírus persiste de forma latente no sistema nervoso por toda a vida do indivíduo após a infecção primária (catapora). O herpes-zoster (HZ) é uma doença infecciosa relativamente comum provocada pela reativação do VVZ caracterizada por manifestações cutâneas dolorosas.

A reativação ocorre principalmente em indivíduos imunocomprometidos por outras doenças, há forte correlação entre a maior incidência com o aumento da idade, principalmente acima de 55 anos, porque a idade avançada está associada a um declínio na resposta imune mediada pelas células ‘T’.

Cerca de 20% das pessoas que tiveram varicela infantil serão atingidas pelo zoster ao longo da vida, sendo que nos Estados Unidos 1 milhão de norte-americanos são acometidos anualmente e na França 300 mil/ano.

A doença pode evoluir para a cura em poucas semanas ou a dor pode continuar por meses ou anos, sendo que o termo neuralgia pós-herpética (NPH) é utilizado para denominar a persistência da dor. Um terço das pessoas com mais de 60 anos e 50% acima de 70 anos que desenvolveram o HZ apresentam a NPH.

A recorrência é muito rara, ocorrendo aproximadamente em 5% dos pacientes. A explicação para isso é que o HZ estimularia uma resposta imune importante prevenindo episódios subsequentes.

Fatores de risco:

Mais de 50 anos.

Doenças imunossupressoras (Aids/lupus).

Câncer.

Quimioterapia.

Uso de corticoides.

Doenças Crônicas.

Estresse.

Diabetes.

Sinais e Sintomas:

Indisposição.

Coceira e formigamento.

Dor e queimação na área.

Febre leve até 38ºC.

Cefaleia.

Vermelhidão e vesículas em apenas um lado do corpo, geralmente em faixa.

O diagnóstico é realizado através do histórico e do exame físico. Caso seja necessário serão solicitados exames específicos para identificar o vírus e diferenciar a doença de outras, como PCR e Elisa.

Saiba mais:

Herpes zoster e herpes simples (labial ou genital), apesar de terem nomes semelhantes e serem causados por vírus da mesma família, são duas doenças completamente distintas.

A lesão é ‘em faixa’ e termina exatamente na metade do corpo, já que apenas um par do nervo costuma transportar o vírus.

As regiões torácicas, abdominais e lombares são as mais acometidas.

Por ser uma doença autolimitada, a maioria dos casos evolui para a cura.

Porém, em alguns pode haver progressão para complicações.

A NPH é a complicação mais comum.

Existem outras complicações decorrentes do HZ, como encefalite, mielite e paralisia de nervos periféricos.

O HZ pode tornar-se generalizado, sugerindo comprometimento imunológico ou presença de neoplasia.

É importante afastar essas possibilidades.

A reativação do zoster na face pode ser perigosa, principalmente se acometer a área dos olhos, o que pode levar à perda da visão.

A síndrome de Ramsey Hunt é uma paralisia facial que ocorre pelo acometimento dos nervos faciais pelo herpes.

Também é comum nesta síndrome a ocorrência de labirintite.

Estudos recentes vêm mostrando que a vacina é eficaz na população acima de 50 anos e reduz em até 70% o risco de um episódio de herpes zoster.

Além de serem efetivos na prevenção, os pacientes que mesmo vacinados acabam desenvolvendo herpes zoster apresentam uma taxa de complicações bem mais baixa que a população não imunizada.

A imunização com a vacina contra varicela zoster pode ser utilizada em pessoas com mais de 50 anos, mesmo que já tenham tido catapora ou mesmo herpes zoster em algum momento da sua vida.

Procure seu médico.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.