Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Descobrimos as irmãs Perrella


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

17/03/2017 | 07:00


Memória focalizou, em 3 de março último, os dois primeiros casamentos civis celebrados, há 100 anos, no recém-instalado Distrito de Paz de São Caetano: Maria Assumpta Perrella com Archimedes Catellani; e Palma Maria Perrella com Angelo Veronesi. Assumpta e Palma eram irmãs.

Procurávamos por fotos dos dois casais. A resposta é dada por uma Perrella, a professora e memorialista Maria de Lourdes Perrella Barros. É ela quem faz Memória hoje.

Álbum familiar

Texto: Maria de Lourdes Perrella Barros

Assunta e Palma são as irmãs mais velhas de meu avô Paulo Perrella. São as minhas tias-avós. Palma era chamada por todos de “Madalena”.

Encontrei a lembrancinha das bodas de ouro de Angelo e Palma, ou os tios Angelino e Madalena, como eram mais conhecidos.

Verificando a data, percebi que seria o 100º aniversário do casamento deles.

Também encontrei a lembrança das bodas de ouro do casal João Perrella (irmão e meu avô) e Celestina (De Nardi) Perrella, que ocorreu em 18 de novembro de 1966, quase 101 anos do casamento, portanto. Desconheço onde se casaram, pois não havia ainda o cartório de São Caetano.

Que bom que minha avó Tereza Giacomini guardava absolutamente tudo.

Tenho contato com alguns dos netos de Angelo e Madalena.

Quanto à família Catellani, infelizmente perdemos o contato desde que os dois filhos dos tios Demétrio e Assumpta faleceram (apenas um era casado e teve três filhos).

Quanto aos casamentos de 100 anos atrás, parece que não há fotos. Mas localizamos fotos das duas famílias anos depois.


Diário há 30 anos


Terça-feira, 17 de março de 1987 – ano 29, edição 6392

Manchete – Sarney (presidente da República)</CF> condena pressão de credores

São Paulo – Quércia (governador) assume e admite recorrer a empréstimos externos

Futebol – Na abertura do Campeonato Paulista, Santo André recebe o Santos e ganha de 1 a 0, gol de Dicão. Mais de 17 mil pessoas no Bruno Daniel.


Em 17 de março de...

1917 – À meia-noite deste sábado começa o marcha de resistência até Santos de um pelotão com 48 sócios do
Tiro de Guerra 34, de São Bernardo, situado no Distrito de Santo André.

A concentração será às 22h, no quartel, ao lado da estação ferroviária. Os atiradores seguirão armados e equipados em ordem de marcha. Voltarão no domingo,
por trem da São Paulo Railway. No comando, o 1º tenente Mario Gomes Pinto, auxiliado pelo 2º tenente, Alcides Costa.

A Revolução Russa. Do noticiário do Estadão. A constituição do novo governo. Os socialistas têm um representante no gabinete. A convocação de uma constituinte. Eleições pelo sufrágio universal. A abdicação do czar Nicolau não é definitiva.


Santos do Dia

Patrício, na estampa (Escócia 385 – Irlanda 461).
Foi bispo, levou o Evangelho à Irlanda e recebeu o título de apóstolo daquela nação. É também o padroeiro dos pastores.

José de Arimatéia

Paulo de Constantinopla


Município Paulista

Indiana. Elevada a município em 1949, quando se separa de Presidente Prudente.


Municípios Brasileiros

Celebram seus aniversários em 17 de março:

No Rio Grande do Norte, Equador.

No Ceará, Guaiúba.

No Rio de Janeiro, Rio das Flores.
Fonte: IBGE


Capital Brasileira

Aracaju. Fundada em 17 de março de 1855. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados